Em uma recente entrevista ao podcast “The Thing With Two Heads”, Jamie Kennedy, conhecido por seu papel como Randy Meeks na saga ‘Pânico’ (Scream), expressou sua opinião sobre a demissão da atriz Melissa Barrera

A demissão ocorreu após Barrera ter feito comentários nas redes sociais sobre a violência em Gaza, que foram interpretados como antissemitas pela Spyglass, produtora da franquia.

Leia também:  R.F. Lucchetti: O legado do mestre do terror brasileiro, que morre aos 94 anos

Kennedy defendeu Barrera, descrevendo-a como uma “pessoa maravilhosa” e criticando a decisão da produtora como “terrível” e “absolutamente terrível”. Ele argumentou que Barrera estava apenas expressando um desejo de não ver pessoas se machucando de nenhum dos lados do conflito.

Alo, Sidney: O que aconteceu com Pânico 7

Além disso, Kennedy celebrou o retorno de Neve Campbell à franquia, considerando-a o “rosto da franquia” e expressando entusiasmo por ela receber o reconhecimento que merece. 

Leia também:  SPAWN ORIGENS: Coleção reúne fase clássica do personagem nos quadrinhos

A saída de Barrera, seguida pela de Jenna Ortega e pelo diretor Christopher Landon, trouxe uma tempestade para ‘Pânico 7’, mas o retorno de Campbell, juntamente com Courteney Cox e as negociações com Patrick Dempsey (que apareceu em Pânico 3), promete trazer um novo fôlego para a série.

Pânico 7 contará com direção de Kevin Williamson, responsável por assinar o roteiro da “trilogia clássica”.

Leia também:  Ursinho Pooh: Sangue e Mel 2 tem notas positivas no Rotten Tomatoes

Toda situação com Melissa Barrera gerou uma onda de discussões sobre liberdade de expressão e as consequências de declarações públicas feitas por figuras do entretenimento. Enquanto alguns apoiam a decisão da Spyglass, outros veem a demissão como uma medida excessiva e um ataque à liberdade de expressão da atriz.

Categorized in:

Tagged in:

, ,