Ziraldo, criador do Menino Maluquinho e do também livros Flicts, morreu neste sábado (6/4), aos 91 anos.

O desenhista e escritor, que povoou o imaginário infantil há gerações, teve sua saúde debilitada após três acidentes vasculares cerebrais sofridos a partir de 2018. Segundo familiares, Ziraldo morreu dormindo.

Nascido em Caratinga, Minas Gerais, em 24 de outubro de 1932, Ziraldo Alves Pinto foi cartunista, chargista, escritor, pintor, dramaturgo, cronista, apresentador e humorista, entre outras atividades ao longo de mais de seis décadas de carreira.

Leia também:  A Vida Depois de Ash: Uma Nova Era em Pokémon Horizons

Ziraldo é conhecido por suas inúmeras criações que não só povoam o imaginário infantil por gerações como têm um reconhecimento acadêmico de grandeza e qualidade.

Entre seus trabalhos notáveis, estão Geremias o Bom, Super Mãe, e A Turma do Pererê. Ele também foi ilustrador de posters de filmes e capas de livro, como os de Chico Anísio.

Leia também:  Optims Prime jovem, ação sem humanos e tudo para assistir Transformers: O Início

Outra de suas produções que marcou a vida de muitos brasileiros é seu design para os mascotes dos times de futebol (1987-88), popularizados em figurinhas e outros itens colecionáveis.

Lutando pelos direitos

Além de “pai do Menino Maluquinho”, teve sua carreira marcadas pela liberdade de expressão e a democracia. Ele é um dos fundadores do periódico “O Pasquim”, em resposta ao Ato Institucional número 5 (AI-5), promulgado durante a ditadura militar brasileira.

Leia também:  Minha Querida Oni é para crianças? 4 motivos para assistir ao filme do Netflix

A morte do cartunista comoveu milhares de fãs em todo o país, entre eles, celebridades do mundo da política, da cultura e das artes4. Sua partida deixa um legado inestimável para a cultura brasileira.

Nossos sentimentos à família e aos admiradores. Descanse em paz, Ziraldo.

Categorized in:

Tagged in:

,