O Aeroporto de Guarulhos (SP) é o cenário central de O Estranho. O filme direciona seu olhar para as pessoas que permanecem no aeroporto, cujas vidas se entrelaçam no solo onde trabalham.

 O filme aborda como a instalação é um símbolo de progresso e globalização, mas também um marco do agressivo processo de colonização e ocupação do território.

Leia também:  Giulia Benite e Vitor Figueiredo vivem romance no filme Morando com o Crush

A História dá um Filme

A trama acompanha Alê (Larissa Siqueira) tem sua vida atravessada pelas origens do aeroporto e por rastros de um passado em constante transformação.

Seguindo personagens cujas vidas se cruzam no dia a dia, o olhar se fixa não sobre aqueles que passam, mas sobre o que permanece num local impregnado pelas feridas originárias de um país.

Leia também:  A história de Godzilla Minus One, cronologia e outros detalhes para assistir o filme

Desvendando o Real

Os diretores Flora Dias e Juruna Mallon filmaram no próprio aeroporto e seus arredores, imergindo-se completamente no território de Guarulhos. Uma das questões que entrou para o filme é que este espaço era originalmente indígena.

Ao explorar os espaços e as rotinas diárias dos trabalhadores do aeroporto, eles descobriram uma riqueza surpreendente. Além do aeroporto, encontraram bairros urbanos populosos, comunidades rurais, sítios arqueológicos escondidos e povos indígenas em processo de retomada.

Leia também:  Back to Black tem cena pós-créditos? Duração e tudo para assistir ao filme biográfico de Amy Winehouse

Com estreia prevista para 20 de junho, O Estranho é uma produção da Embaúba Filmes. Assista ao trailer completo:

Categorized in: