O quanto muda em 20 anos? Entre sonhos e desilusões, o doc AMANHÃ é um filme do diretor Marcos Pimentel que acompanha crianças quebrada da Belo Horizonte e apresenta um dos muitos retratos do Brasil.

Da ponte pra cá

Os personagens principais do documentário são os irmãos Julia e Christian, que moravam no morro próximo à Barragem Santa Lúcia. Ao revisitarem suas imagens de criança, eles refletem o quanto mudaram e o quanto não puderam mudar seus destinos.

Leia também:  Reynaldo Gianecchini e Grazi Massafera formam “UMA FAMÍLIA FELIZ” em filme de suspense

O diretor filmou essas crianças em 2002, quando elas tinham entre 8 e 10 anos, e registrou suas atividades cotidianas, suas expectativas e frustrações.

Vinte anos depois, ele voltou para reencontrar algumas delas, já adultas, e ver como elas estão vivendo em 2022, um ano marcado pela crise política, econômica e sanitária provocada pelo governo de Bolsonaro.

Leia também:  Nicolas Cage calvo entre sonhos e pesadelos no trailer dublado de O Homem dos Sonhos

O que mudou na vida dessas pessoas? O que mudou no país? O que se manteve igual? O que se perdeu pelo caminho? O que ainda é possível esperar do futuro?

É possível mudar?

Entre encontros e desencontros, Julia e Christian propõe uma reflexão sobre a tal democracia no Brasil, mostrando o quando as desigualdades sociais penetram as escolhas políticas e econômicas que privilegiam alguns em detrimento de outros.

Leia também:  Powell e Pressburger: MUBI distribui documentário sobre ícones do cinema britânico, com narração de Scorsese

Sensível e provocador, AMANHÃ é um documentário forte e que apresenta a voz de um Brasil muitas vezes sufocado. E assistir é um soco em todo mundo que sonha com um amanhã melhor.

O filme estreia cinemas do país em 29 de fevereiro, com distribuição da Descoloniza Filmes. Não deixe de conferir!

Categorized in: